Cuidados Domiciliários e Continuados 2015

 

JUSTIFICAÇÃO

 

Enquadramento :
As alterações sócio demográficas na população dos países da União Europeia, particularmente o seu envelhecimento, têm sido alvo de preocupação das dife-rentes entidades responsáveis, no sentido de desenvolver estratégias capazes de dar resposta a este novo desafio da sociedade. O viver saudável e com auto-nomia o maior número de anos possível, afigura-se assim, como um desafio à responsabilidade de toda a sociedade.
No entanto, o aumento do número de pessoas idosas em situação de depen-dência, aliado à actual conjuntura socio económica e à escassez de respostas na proximidade, exige adequar os modelos de organização, prestação e gestão de cuidados, dirigidos a pessoas dependentes e às famílias prestadoras de cui-dados.
Para responder a este problema o Estado criou a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e reconfigurou os Centros de Saúde criando a possibili-dade de se equacionar a criação de Unidades de Cuidados à Comunidade (UCC), Unidades de Saúde à Comunidade (USF) e Unidades de Cuidados de Saúde à Personalizados (UCSP). Esta reconfiguração é uma boa oportunidade para os enfermeiros responderem às necessidades das pessoas e das famílias, em espe-cial as que têm dependentes a cargo.
Em termos do levantamento de necessidades de formação que temos efectua-do identifica-se que os profissionais que trabalham na RNCCI, os que trabalham em contexto domiciliário e os estudantes necessitam de aprofundar os conheci-mentos e saberes conhecimentos e saberes nos domínios de intervenção clínica nestes contextos.
Assim, a Formasau e a Revista Sinais Vitais, na comemoração dos seus 20 anos, dá início a um novo projecto formativo desenvolvido em rede, com Seminários sobre a intervenção dos enfermeiros, procurando o aprofundamento de competências clínicas para trabalhar nestes contextos de cuidados. Estes Se-minários têm a vantagem de ter associados um aporte teórico e técnico, de-senvolvido por uma equipa de peritos e investigadores nacionais e contributos de projectos locais, associando saberes e práticas que irão capacitar os partici-pantes para replicarem a formação nos seus contextos, melhorando assim as práticas e a consequentemente a resposta aos cidadãos e à comunidade, quer se trate de profissionais que trabalhem em entidades públicas, particulares ou cooperativas.

 

Objectivos

- Usar as teorias de Autocuidado de Orem, Transições de Affaf Mellis, o modelo dinâmico de intervenção na família no processo de tomada decisão em enfermagem em contextos domiciliário e nas Unidades de internamento da  RNCCI
- Identificar os fenómenos centrais da intervenção em cuidados domiciliários e continuados;
- Aprofundar as suas capacidades para potenciar as respostas humanas das pessoas com patologias que comportam dependências no autocuidado, nomeadamente doenças do foro respiratório, neurológico, cognitivo,  ortopédico e/ou outras;
- Conhecer os procedimentos que permitem o desenvolvimento de mestria dos  familiares com pessoas dependentes;
- Utilizar instrumentos de avaliação e monotorização da evolução clínica das pessoas.
- Replicar a formação nos seus contextos de cuidados e desenvolver práticas  investigativas que lhes permitam monitorizar resultados decorrentes da sua intervenção clínica.

 

PROGRAMA

 

DIA 23 DE JANEIRO DE 2015

 

08.00 h - Abertura do secretariado

09.00 h - Conferência 1

O fenómeno do envelhecimento e das transições associadas à dependência, ao autocuidado e ao exercício do papel de prestador de cuidados: a realidade no contexto nacional e a sua relação com a tomada de decisão em enfermagem.

Palestrante: Filipe Pereira, Prof. ESEP

 

10.50 h – Coffe Break

 

11.20 h - Conferência 2

Processos e procedimentos de avaliação clínica: os dados a pesquisar com a pessoa e familiares cuidadores; diagnósticos de enfermagem mais frequentes; indicadores a monitorizar

 Palestrante: Fernando Amaral , Prof. ESEnfC

 

13.00 h – Almoço

 

14.00 h - Conferência 3

Deglutição Comprometida

Palestrante: José Januário, Enfº Esp. CHUC

 

15.00 h - Conferência 4

Avaliação e intervenções dirigidas à segurança e adaptação da residência

Palestrante: Carlos Margato, Enfº Esp. CHUC

 

16.00 h - Conferência 5

Comunicação de más notícias e gestão do luto

Palestrante: Dr. Vítor Sebastião, Psicólogo - Servilusa

 

17.00 h - Conferência 6

Controlo da dor

Palestrante: Hirondina Guarda, Enfº Directora do Hosp. Nossa Senhora Arrábida, Azeitão, Mestre em Cuidados Paliativos

 

DIA 24 DE JANEIRO DE 2015

 

 

09.00 h - Workshop 1

Intervenções dirigidas ao sistema respiratório: exercícios terapêuticos de cinesiterapia e utilização de produtos de apoio.

Palestrante: Alice Teodoro, Enfª CHUC

10.50 h – Coffe Break

 

11.20 h - Workshop 2

Potencial de reconstrução de autonomia no autocuidado: o contributo dos produtos de apoio

Palestrante: Carlos Margato, Enfº Esp. CHUC

 

13.00 h – Almoço

 

14.15 h – Apresentação de Pósteres              

 

15.30 h - Conferência 7

Instrumentos de avaliação e monitorização da evolução clínica da pessoa e custos associados: quais e como utilizar

Palestrante: Fernando Petronilho , Prof. Da ESEUM

 

 

16.30 h – Avaliação final

Avaliação/reacção dos participantes

Síntese final

 

COMUNICAÇÕES

 

A organização do I Seminário “Cuidados Domiciliários e Continuados” abre aos inscritos a possibilidade de se candidatarem à apresentação de Comunicações Livres em formato de Poster. A intenção é permitir a sua participação activa no Congresso com a divulgação deprojectos e trabalhos decorrentes da prática clínica, investigação e/ou formação.

Podem candidatar-se com este tipo de comunicação, Enfermeiros e outros profissionais de saúde desde que licenciados e estudantes (Cursos de Licenciatura), desde que tenham desenvolvido projectos relacionados com as áreas do tratamento de feridas.

1. Âmbito temático da candidatura:

Gestão, prevenção e tratamento de feridas complexas.

2. Podem candidatar-se:

Enfermeiros, Médicos, Farmacêuticos e Nutricionistas; Estudantes de Enfermagem, Medicina, Farmácia e Nutrição.

3. Princípios da candidatura:

a. A candidatura processa-se através do envio do resumo (modelo próprio) e do Poster para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. até dia 18 de Janeiro de 2015 às 24 horas;

MODELO DE RESUMO - enviar por email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

b. Os resumos devem ser conter:

i. Nome completo do(s) autor(es), morada, e-mail e contacto do 1º autor; nome completo dos restantes autores.

ii. No máximo de 450 palavras, onde apresente: breve introdução, objectivos, metodologia, desenvolvimento, conclusões e bibliografia – conforme modelo.

iii. Entre um (1) e cinco (5) autores;

iv. Os autores inscritos no Congresso à data da selecção dos resumos.

4. Terão preferência na selecção e na avaliação final os trabalhos que apresentem experiências de serviços e experiências clínicas com resultados e os que apresentem dados empíricos.

5. A lista com os Posteres seleccionados pode ser consultada no site do Seminário.

6. Os Posteres devem ser impressos para apresentação num placard com 0, 90 m de largura e 1,20m de altura.

 

COMISSÕES

 

Comissão Científica

Arménio Cruz, Prof., Doutor, ESEnfC

Carlos Margato, Enfº chefe CHUC

Fernando Amaral, Prof., ESEnfC

Fernando Petronilho, Prof. Doutor, ESEnf. Univ. Minho

 

Comissão Organizadora

Arménio Cruz, Prof., Doutor, ESEnfC

João Petetim Ferreira, Enf. Esp., CHUC

Carlos Margato, Enf. chefe CHUC

Luís Oliveira, Prof., ESEnfC

 

Pesquisar Artigos