VII CONGRESSO FERIDAS COMPLEXAS 2016

 

 

JUSTIFICAÇÃO

O Congresso de 2015 foi assente numa estratégia inovadora ao criar um conjunto de painéis de peritos na área de pele e feridas no sentido de dar resposta às questões colocadas pelos profissionais de saúde. Pelo êxito e pelo retorno do público-alvo, a estratégia inovadora veio para ficar. Preservaremos o que é bem-sucedido.

Ao longo dos 7 anos em que promovemos estes espaços de aprendizagem, temos vindo a discutir "arte! e ciência!". É isso que temos vindo a fazer: discutir arte e ciência do cuidar da pessoa com ferida, as suas similaridades e divergências, a apropriação dos contributos do querer- saber-fazer, não havendo vazios de pensamento entre a arte e a ciência, partindo sempre do querer-questionar. Começamos pela vossa participação com a indagação.

 

  • Que contributos e inovações trazem as guidelines de pé diabético de 2015?
  • Como os pensos controlam os biofilmes nas feridas complexas infetadas?
  • Usa-se sempre pensos absorventes em feridas exsudativas?
  • Que pensos antimicrobianos existem no mercado em Portugal?
  • Quais as Bundles -"Feixe de Intervenções" – de Prevenção de Infeção de Local Cirúrgico?
  • Ostomias: dos fundamentos à prática

 

Este ano trazemos as várias associações/sociedades relacionadas com feridas em Portugal, para um ponto de ancoragem dos últimos anos, e estratégias para o futuro, criando assim um momento de intercomunicabilidade inter-grupos e entre público e de apresentação dos diversos contributos para uma área de conhecimento tão vasta.

Estará aberto o espaço para a arte e ciência do cuidar da pessoa com feridas - dias 29 e 30 de Abril de 2016.

 

INSCRIÇÕES - FICHA DE INSCRIÇÃO

  • 33€ para estudantes (envio de cópia de cartão de estudante)
  • 40€ para todos os restantes interessados

 

PROGRAMA

Dia 29 de Abril, Sexta-feira

 

8h - Abertura do secretariado e entrega de documentação

9.15h – Cerimónia de aberturaTrabalho associativo em Portugal na área das feridas

Carlos Margato – Representante da Sinais Vitais/Formasau e Feridasau
Paulo Alves – Representante da APTF
Tânia Santos – Representante da ELCOS
Rosa Nascimento - Representante do GAIF

 

10.15/10.35 - CONFERÊNCIA 1REGULAMENTAÇÃO DAS COMISSÕES DE FERIDAS PELA DGS E FUTURO DESTAS ENTIDADES - Filipe Gomes, Enfermeiro ACES Cova da Beira / ELCOS

 

10.45/11.00h - CONFERÊNCIA 2QUAIS OS PENSOS AO SERVIÇO DA ALTERAÇÃO DO AMBIENTE BIOMOLECULAR DAS FERIDAS COMPLEXAS? - Elsa Menoita, Enfermeira, gestora do programa das UPP do CHLC / Feridasau

11.10/11.40h – Intervalo para café

 

11.40/12.00h – CONFERÊNCIA 3 - A INFLUÊNCIA DE UMA NUTRIÇÃO ADEQUADA NO TRATAMENTO DAS FERIDAS COMPLEXAS - Susana Marques, nutricionista, Patrocínio PalmeiroFoods

 

12.05/12.25h – CONFERÊNCIA 4 -ÁCIDOS GORDOS HIPEROXIGENADOS NAS UPP E NA PELE PERILESIONAL DA ÚLCERA DE PERNA - Miguel Gómez Coiduras, Enfermeiro Andaluzia, Patrocínio URGO

 

12.30/12.50h – CONFERÊNCIA 5 - PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE FLICTENAS PÓS CIRÚRGICAS - Carlos Fontal, Clinical – Patrocínio MÖLNLYCKE HEALTHCARE

13.00/14.00h – Almoço

 

14.15/14.40h – CONFERÊNCIA 6 - FERIDAS NA CIÊNCIA FORENSE - Paulo Alves, Enfermeiro, Prof. Doutor, U. Católica, APTF

 

14.45/15.30h – PAINEL 1 - GERIR O STATUS DA PESSOA COM FERIDA

Moderador: Luís Paiva – ESEnfC

  • QUANDO CUIDAMOS DA FERIDA, CUIDAMOS DA QUALIDADE DE VIDA DA PESSOA? - Enfª Ana Monteiro, ACES Cova da Beira / ELCOS
  • GESTÃO DA DOR NA PESSOA COM FERIDA - Elsa Santos, Enfermeira CHUC

15.30/16.00h – Intervalo

 

 

16.00/17.15h – PAINEL 2 - PREVENÇÃO DAS ÚLCERAS POR PRESSÃO – OBJECTIVO ESTRATÉGICO CONTEMPLADO NO PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA
Moderador: Rui Pedro, GAIF

  • A MONITORIZAÇÃO DAS UPP RELACIONADAS COM OS DISPOSITIVOS MÉDICOS - QUE IMPACTO NA QUALIDADE E SEGURANÇA DOS CUIDADOS? - Paulo Alves, Enfermeiro, Prof. Doutor U. Católica, APTF
  • QUE PRÁTICAS PREVENTIVAS NÃO SÃO RECOMENDADAS PARA AS UPP? - Ana Rita Cigarro, Hospital São João de Deus, Montemor-o-Novo
  • QUAIS OS PARÂMETROS DE DESEMPENHO DAS SUPERFÍCIES DE APOIO REATIVAS E DOS REVESTIMENTOS A AVALIAR? - Elsa Menoita, Feridasau

 

17.15 /18,00 – APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES ORAIS E POSTERES

PROGRAMA DE APRESENTAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES ORAIS

 

18.00 – Encerramento do 1º dia

 


 

 

Dia 30 de Abril, Sábado

 

8.30h – Abertura do secretariado

9.10/10.30h – PAINEL 3 - INFECÇÃO NA FERIDA AGUDA E COMPLEXA
Moderador – Fernando Amaral, Formasau

  • "FEIXE DE INTERVENÇÕES" – BUNDLES - DE PREVENÇÃO DE INFEÇÃO DE LOCAL CIRÚRGICO - Dr. Paulo André Fernandes– PPCIRA/DGS
  • LIMPEZA DA FERIDA PARA O GARANTE DA VIABILIDADE TECIDULAR - Ester Malcato, HSM
  • IMPACTO DO BIOFILME NA FERIDA COMPLEXA E RESISTÊNCIAS AOS ANTIMICROBIANOS: QUE INTERVENÇÕES? - Elsa Menoita – Feridasau
  • QUE PENSOS ANTIMICROBIANOS EXISTEM COMERCIALIZADOS EM PORTUGAL? - Ana Rita Cigarro, Hospital São João de Deus, Montemor-o-Novo

10.30h/11.00h – intervalo


11.05/12.05 – PAINEL 4 - ÚLCERAS DE PERNA E PÉ DIABÉTICO
Moderador: Carlos Margato, Formasau

  • POSSO RECORRER À TERAPIA COMPRESSIVA EM DOENTES COM ÚLCERA VENOSA COM DIABETES MELLITUS? - Carlos Cancela, ELCOS
  • GUIDELINES DE 2015 DO PÉ DIABÉTICO – O QUE NOS TRAZEM DE NOVO? - Drª Paula Tavares, Cirurgiã do CHLC

 

12.10h/12.40h – CONFERÊNCIA 7 - OSTOMIAS: DOS FUNDAMENTOS À PRÁTICA - Licínio Silvestre, Enfermeiro, CHUC
12.45h – Sessão de Encerramento e entrega de prémios

 

 

COMUNICAÇÕES

PROGRAMA DE APRESENTAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES ORAIS

RESUMOS DE COMUNICAÇÕES

 

APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES LIVRES/ PÓSTERES

A organização do VI Congresso abre aos inscritos a possibilidade de se candidatarem à apresentação de Comunicações Livres em formato de Póster e de Comunicações Orais. A intenção é permitir a sua participação activa no Congresso com a divulgação de projectos e trabalhos decorrentes da prática clínica, investigação e/ou formação.Podem candidatar com este tipo de comunicação, Enfermeiros e outros profissionais de saúde desde que licenciados e estudantes (Cursos de Licenciatura), desde que tenham desenvolvido projectos relacionados com a temática do Congresso.

Âmbito temático da candidatura: Gestão de Feridas Complexas

Podem candidatar-se: Enfermeiros, médicos, farmacêuticos e nutricionistas; Estudantes das mesmas disciplinas

Princípios da candidatura: A candidatura processa-se através do envio do resumo (modelo próprio) de candidatura para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. até dia 7 de Abril de 2016 às 24 horas;

Os resumos devem ser conter:

  • Nome completo do(s) autor(es), morada, e-mail e contacto do 1º autor; Nome completo dos restantes autores.
  • No máximo de 450 palavras, onde apresente: breve introdução, objectivos, metodologia, desenvolvimento, conclusões e bibliografia – conforme modelo.
  • Entre um (1) a cinco (5) autores;
  • Os autores inscritos no Congresso à data da selecção dos resumos.
  • Terão preferência na selecção e na avaliação final os trabalhos que apresentem experiências de serviços e experiências clínicas com resultados e os que apresentem dados empíricos.
  • A lista com os Pósteres e Comunicações Orais seleccionados pode ser consultada em www.sinaisvitais.pt
  • Os Posteres devem impressos para apresentação num placard com 0, 80 m de largura e 1,20m de altura. Posteres têm 5 minutos de apresentação.
  • As comunicações orais terão 10 minutos para apresentação.

Prémios: atribuição de classificação e emissão de certificação. Prémios em livros edições Formasau no valor de: 150€ (1º Prémio); 100€ (2º Prémio)); 50€ (3º Prémio)).

MODELO DE RESUMO - enviar por email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

 

COMISSÕES

COMISSÃO CIENTÍFICA

  • Carlos Margato – SinaisVitais, Formasau
  • Elsa Menoita – Feridasau
  • Fernando Amaral – Director da Revista Sinais Vitais
  • Rui Margato, Formasau
  • Vitor Santos, Feridasau
  • Arménio Cruz, RIE

 

COMISSÃO ORGANIZADORA

  • Carlos Margato – Sinais Vitais, Formasau
  • Elsa Menoita – Feridasau
  • Fernando Amaral – Director da Revista Sinais Vitais
  • Rui Margato
  • Vitor Santos, Feridasau
  • João Petetim

 

SECRETARIADO Célia Pratas

 

PARCEIROS:

  • ELCOS
  • GAIF
  • APTF
  • FERIDASAU
  • ESenfC
  • Associação para o Desenvolvimento da Terapia da Dor (Astor)
  • Sociedade portuguesa de doenças infeciosas e microbiologia clinica

 

LOCALIZAÇÃO

 
O Auditório é na estação Alto dos Moinhos (Linha Azul) do Metropolitano de Lisboa,  sita à Rua João de Freitas Branco, sob o Viaduto da Av. Lusíada. A entrada faz-se pelo átrio da estação Alto dos Moinhos.

Coordenadas GPS: 38.749599, -9.179967