Categorias

Pesquisar na Loja

A SAÚDE COMO ESTRATÉGIA

PDFImpressãoEmail
A SAÚDE COMO VECTOR DE UMA ESTRATÉGIA
DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL
estrategias saude 100.jpgestrategias saude 100.jpg

Com envio CTT para 4,00 €
Preço base 12,00 €
Preço de venda com desconto
Preço Venda10,80 €
Desconto 1,20 €
Descrição

Autor: Adelaide Brissos
Editora: Formasau
Ano de edição: 2008

 

PREFÁCIO

Todas as visões sectoriais tendem hoje a ser mais amplas, incorporando elementos e preocupações provenientes de diferentes origens através do recurso a conceitos integradores.

O domínio da saúde não foge, naturalmente, a esta tendência. Para a sua análise, planeamento e avaliação recorre-se, cada vez mais, a perspectivas complexas e que exigem um relacionamento estreito com áreas de análise e de intervenção até há pouco negligenciadas ou mesmo ignoradas.

Neste contexto, o desenvolvimento de estratégias de saúde tendo como pano de fundo estratégias de desenvolvimento local ou regional constitui uma via particularmente promissora para enriquecer ambos os domínios de intervenção. É esse o objecto desta publicação.

A partir de uma clara focalização da questão em causa, de um enquadramento teórico actualizado e robusto e de uma análise minuciosa da região estudada, o Alentejo, Adelaide Brissos abre uma frente inovadora em Portugal, demonstrando como o planeamento em saúde ganha ao basear-se em estratégias de saúde integradas ou integráveis em estratégias de âmbito territorial. Ao mesmo tempo, este estudo demonstra as virtualidades da relação simétrica, sugerindo que o planeamento de base territorial não deve prescindir da componente “saúde”.

Alinhado com as investigações mais recentes desenvolvidas em termos internacionais, o estudo acrescenta valor em três frentes de particular relevância.

Ao nível analítico, porque enriquece o debate sobre estratégias de saúde, alargando-o e reformulando-o. Ao nível das políticas públicas, porque identifica novas prioridades de coordenação e articulação institucional e de instrumentos de intervenção. Finalmente, ao nível comunicacional, porque estimula o contacto e a cooperação entre comunidades técnicas e políticas – umas associadas à saúde, outras ao desenvolvimento territorial – sem rotinas de trabalho comum. Aliando rigor, inovação e visão estratégica, este estudo estabelece um conjunto invulgar de pontes simultâneas entre a teoria e o trabalho de campo, a análise e a formulação de políticas, o domínio da saúde e a área do desenvolvimento regional que lhe conferem um estatuto de inegável interesse e utilidade. Por todas estas razões, o leitor dará por bem empregue o tempo que lhe dedicar: folheando-o, lendo-o, consultando-o.

João Ferrão

 

 

ÍNDICE

NOTA PRÉVIA

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO

PROBLEMA EM ESTUDO

PRESSUPOSTOS DE INVESTIGAÇÃO

QUESTÕES DE PARTIDA E FIXAÇÃO DE OBJECTIVOS

ENQUADRAMENTO TEÓRICO

Novas concepções de saúde

Novas concepções de desenvolvimento regional

Novas concepções de políticas públicas

Síntese do enquadramento teórico

MUTAÇÕES SÓCIO-DEMOGRÁFICAS NO ALENTEJO

Evolução e caracterização da população

Situação económica e social

Saúde e Segurança Social – Serviços prestados

METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO

Opções metodológicas

Recolha de informação: instrumento utilizado e critérios de aplicação

Tratamento da informação

APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DE RESULTADOS

Posição dos vários actores sobre os temas em análise segundo o seu nível

de actuação

Representações sobre o conceito de saúde

Representações e expectativas relativas ao futuro da saúde no Alentejo

Estratégias como instrumento de desenvolvimento regional e actores intervenientes

Potencialidades e obstáculos apontados à região do Alentejo

Análise dos resultados obtidos face à problemática da investigação

CONSIDERAÇÕES FINAIS

BIBLIOGRAFIA