New item
DAE
dgert
ordem

Índice do artigo

Investigação em
Enfermagem nº 4
Agosto 2001

ARTIGOS CIENTÍFICOS DESTE NÚMERO

Práticas de enfermagem: algumas reflexões sobre o estado da arte da investigação
Marta Hansen Lima Basto; Maria Teresa Magão

Diários de aprendizagem - Promoção da reflexão na prática clínica
Esperança do Gago Alves Pereira

Satisfação profissional dos enfermeiros do Centro Regional de Oncologia de Coimbra. Estudo descritivo das relações com padrões de vinculação, ansiedade perante a morte e interesses vocacionais
Paulo Alexandre C. Ferreira

Avaliação da qualidade dos cuidados - perspectiva do utente
Rosa Cândida de Carvalho Pereira de Melo

Assistência de enfermagem ao paciente idoso durante o periodo transoperatório
Meives Aparecida Rodrigues de Almeida

Impacto de um programa de informação estruturada na recuperação pós-operatória
Maria Nazaré Ribeiro Cerejo

 

EDITORIAL

Numa época que nos faz lembrar a praia, o mar e o descanso, decerto merecido pelo esforço dispendido ao longo de um ano de trabalho, não podemos deixar de nos preocupar com a situação indefinida e persistente de muitos dos problemas de saúde com que os cidadãos se deparam no seu quotidiano.
Continuamos a assistir ao adiamento consecutivo de decisões e reformas em relação aos vários problemas que afectam o SNS, como por exemplo, a nova lei de base da saúde, os financiamentos, a promiscuidade entre o público / privado e o ensino de enfermagem, que criam uma situação de indefinição que se repercute na motivação e no empenho dos profissionais de saúde e, por acréscimo, na qualidade dos serviços prestados à população.
Enquanto se mantém esta apatia generalizada, este período pode ser também uma excelente fase para restabelecimento de “energias”, de reflexão sobre as actividades desenvolvidas e de concepção de novos projectos.
De novos projectos de investigação, não só académicos e de concepção mas, também e, essencialmente, relacionados com a prática clínica, pois apenas os serviços que demonstrem ter uma boa relação custo-eficácia em termos de internamentos mais curtos, diminuição de custos globais, diminuição da utilização dos serviços sociais e de saúde onerosos serão compensados e reconhecidos. Será através de estudos sistemáticos e rigorosos dos fenómenos que influenciam a prática, de estudos que demonstrem e justifiquem o impacto dos cuidados de enfermagem na saúde dos cidadãos, é que os enfermeiros podem construir a sua base de conhecimentos e serem incluídos em qualquer configuração que se adopte no futuro sistema de saúde.
O reconhecimento da enfermagem portuguesa passará também pelo sua afirmação na comunidade científica internacional. Isso só será possível com a realização de projectos de investigação em comum com outros países e pela divulgação das pesquisas realizadas em periódicos reconhecidos internacionalmente, assim como, através das novas tecnologias de informação. Neste contexto, para que a investigação produzida por enfermeiros portugueses, nomeadamente, a que é publicada na RIE, fique também acessível à comunidade científica internacional, o Conselho Editorial da RIE, numa primeira fase e a partir do próximo número 5, irá passar a exigir aos autores um “abstract” e “keywords” em língua inglesa, que poderá também ser consultado no site
www.sinaisvitais.pt.
Quanto aos artigos que recebemos para publicação continuam a ser, na sua maioria, de investigações realizadas em âmbito académico e, por isso, os artigos apresentados nesta edição são, uma vez mais, o reflexo dessa situação.
Excepção a essa regra é um artigo intitulado “Práticas de enfermagem: algumas reflexões sobre o estado  da arte de investigação” em que as autoras fazem uma reflexão e uma análise pertinente da situação actual da investigação nacional realizada por enfermeiros, tendo em conta os contextos em que é desenvolvida e as tendências de evolução previstas e necessárias.
Um problema sempre actual e pertinente é a aprendizagem dos estudantes de enfermagem e as metodologias pedagógicas utilizadas nessa aprendizagem. O trabalho “Diários de aprendizagem – Promoção da reflexão na prática clínica” aqui publicado dá ênfase aos “diários de aprendizagem” como elemento de reflexão durante a aprendizagem na prática clínica.
É reconhecido por todos que a satisfação profissional dos enfermeiros depende de diversos factores, nomeadamente, das características específicas de determinadas patologias que apresentam os nossos utentes. Segundo o autor do artigo “Satisfação Profissional dos Enfermeiros do Centro Regional de Oncologia de Coimbra – Estudo descritivo das relações com padrões de vinculação, ansiedade perante a morte e interesses vocacionais”, mais importante que conhecer o nível de satisfação, será compreender as razões ou os motivos que estão na sua determinação e na essência da sua génese, isto é, as razões que impulsionam os enfermeiros para desempenharem a profissão.
O idoso e os seus problemas específicos é actualmente uma das áreas de maior interesse para os profissionais de saúde. Neste âmbito, a síntese de investigação “Assistência de enfermagem ao paciente idoso durante o período transoperatório”  pretende verificar e analisar os cuidados de enfermagem prestados ao idoso no período compreendido entre a recepção no bloco operatório até à sua recuperação pós-anestésica.
Finalmente, o último artigo editado nesta revista, é uma investigação desenvolvida em contexto de trabalho “Impacto de um programa de informação estruturada na recuperação pós-operatória” que pretende dar a conhecer a importância e o impacto de um programa de informação estruturado nos níveis de ansiedade no pré e pós-operatório de utentes submetidos a cirurgia electiva.
Terminamos, reformulando o convite para nos fazerem chegar as sínteses das vossas investigações, esperando que a época de verão seja inspiradora para novos projectos.

Arménio Cruz